Registro de Entrevista 026-08
Avaliação: 0+x

Dr. █████: "Por favor, sente-se."

Agente Walker: "Obrigada."

Dr. █████: "Vamos direto ao ponto. Estou sabendo que você pediu pra ser transferida do posto de trabalho de campo. Gostaria de falar sobre isso?"

Agente Walker: "Prefiro não."

Dr. █████: "Você que sabe. Entretanto, eu não posso aprovar uma transferência sem um motivo."

Agente Walker: "Olha, eu…" A agente fez uma pausa. "Você viu meu histórico. Vocês sabe que eu trabalhei com o vinte e seis, certo?"

Dr. █████: "Eu li o relatório."

Agente Walker: "Eu estava lá da primeira vez que nós tiramos um dos adormecidos. Vários deles eram adultos quando desapareceram, mas eles são crianças de novo quando os encontramos. Então, eu vi um garoto de dezesseis anos praticamente murchar na minha frente. Eu tive pesadelos naquela noite."

Dr. █████: "Você tem que relatar qualquer sonho fora do comum depois de entrar em contato com fenômenos potencialmente alteradores de mentes."

Agente Walker: "Ainda não tinha sido declarado que era algo que mexia com a mente. Nós pensávamos que era só algo relacionado ao espaço. Nós só estávamos observando até os Piqueniques chegarem. E foi um choque, sabe? Não esperávamos nada como aquilo. De qualquer forma, eu superei até que rápido. Eu já vi coisa pior. Já vi um cara derreter nos meus braços."

Dr. █████: "Entendo. O que aconteceu depois?"

Agente Walker: "Nada, por um tempo. Eu entrei algumas vezes, mas não vi nada de muito estranho. Mas… Olha, eu sei que eu devia ter relatado. Mas um dos meus colegas tinha acabado de desaparecer depois de ser tocado por algum scip estranho, e eu não queria que isso acontecesse comigo."

Dr. █████: "Você foi afetada por um SCP?"

Agente Walker: "Eu… Sim. Foi uma semana depois. Eu estava dormindo no fundo da van, e comecei a sonhar."

Dr. █████: "Você pode descrever o sonho?"

Agente Walker: "Que nem o dos outros. Você leu os relatos, certo?"

Dr. █████: "Finja que eu não li, só pra constar, Agente Walker."

Agente Walker: "Certo. Eu estava em uma sala de aula. Que nem uma das do 026, mas nova. Não caindo aos pedaços. Eu sabia o nome do professor. Eu sabia quem sentava do meu lado, mesmo nunca tendo visto antes. O sinal começou a tocar, mas ninguém se mexeu. Eu levantei a mão, mas o professor não percebeu. Finalmente, eu tentei sair, mas a porta não abria. Então eu percebi algo estranho na minha mão. Ela tinha cores. Todo o resto era preto e branco. Mas eu sentia como se fosse eu que estivesse… errada? Fora do lugar? Aí eu acordei. A van estava saindo. Ninguém percebeu que eu tinha pegado no sono."

Dr. █████: "E você não achou que devia relatar isto?"

Agente Walker: "Como eu disse, eu estava com medo. E isso foi depois de descobrirem sobre o Malek. Eu achei que era só outro pesadelo qualquer. Nada estranho. E depois que o Malek teve esse sonho, bom, não fizeram nada com ele, achei que não era tão importante."

Dr. █████: "Ele foi colocado em observação. E você também deveria ter sido, para sua segurança e para a dos outros."

Agente Walker: "Vocês burocratas acham que é fácil, não é? Sentados numa mesa o dia inteiro, vocês não sabem como é. Bom, as coisas não são tão claras lá fora. Não quando é você que está caçando felinos falantes num esgoto, ou esperando pra ver se é você que não vai voltar viva dessa vez."

Agente Walker estava visivelmente nervosa. Só após vários minutos ela se acalmou o suficiente para continuar a entrevista.

Agente Walker: "De qualquer forma, foi só mais tarde que nós conectamos os sonhos com os adormecidos. Foi só depois de encontrarem os Classe D no segundo andar. Ainda assim, eu pensei que talvez eu ainda estivesse bem. Eu não estava dentro do vinte e seis quando eu sonhei. Eu não tive certeza até os sonhos começarem."

Dr. █████: "O sonho está ocorrendo de novo?"

Agente Walker: "Sim. Começou seis meses atrás. É o mesmo sonho. Mas cada vez, demora um pouco mais pra eu perceber que não é real. E quando eu olho pras minhas mãos, elas estão um pouco mais cinza."

Fim da entrevista 026-08

Nota: Agente Walker recebeu amnésicos Classe A e voltou ao trabalho de campo.


Artigo Original

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License