SCP-038
Avaliação: +1+x

Item nº: SCP-038

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-038 deve ser regada duas vezes por dia por nebulizador suspenso. Caso o nebulizador, por algum motivo, quebre, os assistentes deverão regar SCP-038 manualmente até seu conserto. A iluminação é fornecida através de um sistema computadorizado. Os assistentes responsáveis por irrigação manual, ou funcionários de manutenção responsáveis por trocas ou reparos na iluminação devem sempre vestir trajes hazmat, para evitar clonagem acidental.

Descrição: SCP-038 foi encontrada em uma fazenda abandonada em █████████████, New York, em 19██. Inicialmente, pensou-se se tratar de uma macieira comum. Entretanto, após inspeção mais minuciosa, tornou-se evidente que outras coisas fora maçãs cresciam em SCP-038, na verdade, coisas além de frutas.

SCP-038 possui a habilidade de clonar qualquer objeto que toque na casca de seu tronco. Os objetos começam a crescer quase imediatamente e alcançam maturidade em uma questão de minutos. Foi registrado um limite de peso para os objetos clonados de 90,9 kg. Até agora, a lista de objetos clonados por SCP-038 inclui: maçãs, laranjas, melancias, berinjelas, barras de chocolate, salgadinhos (Ver Adendo #1), televisores, torradeiras, laptops, chaves (Ver Adendo #2), cadeiras, vinhos, DVDs, CDs (Ver Adendo #3), cães, gatos e pessoas.

A clonagem de humanos e animais não é recomendada, uma vez que estes organismos clonados tendem a envelhecer rapidamente. A maioria destes clones vive, na média, duas (2) semanas. Exames post-mortem determinaram que estes organismos tinham começado a fermentar, antes de perecerem.

O objeto se encontra na Área-23 e não há, presentemente, planos de transferência.

Adendo #1: Dr. Klein solicita que os funcionários parem de clonar objetos das máquinas de salgadinhos. (Ver Documento #338-1)

Adendo #2: Dr. Klein solicita que os funcionários parem de clonar objetos pessoais. (Ver Documento #338-1)

Adendo #3: Dr. Klein solicita que os funcionários parem de clonar filmes e músicas. (Ver Documento #338-1)

Adendo #4: Dr. Klein solicita que os funcionários parem de clonar latas de cerveja das marcas Miller, Budweiser e Foster's. Ademais, Dr. Klein reitera a baixa qualidade dos itens clonados. (Ver Documento #338-1b)


Documento #338-1: "Eu gostaria de lembrar todos os funcionários que SCP-038 não é, eu repito, não é um brinquedo. Não devendo ser utilizada para clonar chaves de carros, filmes, música ou itens da lanchonete. Se este comportamento continuar, serei obrigado a limitar o acesso a SCP-038.
- Dr. Klein"

Documento #338-2: "Foi verificado que SCP-038 é capaz de clonar SCP-500 - no entanto, as pílulas clonadas só funcionam 30% das vezes, com a chance de sucesso caindo ainda mais conforme mais tempo se passa após a clonagem. Em 60% dos casos nos quais a infecção é permanente, os sintomas da infecção permanecem, embora sua infestação seja neutralizada.


Registro Parcial de Testes com SCP-038 - mostrando somente experimentos selecionados
Para a lista completa de registros e relatórios, entrar em contato com os pesquisadores vinculados para obter autorização

Data: 08/11/████
Objetivo: Confirmar a limitação de massa: investigação das consequências de exceder o limite,
Resumo dos resultados: Lingote de ferro de 180 kg foi colocado em contato com a casca de SCP-038. A câmara foi evacuada por precaução. O lingote clonado cresceu a uma velocidade típica, mas seu crescimento foi abruptamente detido, pouco antes do término. Exames na borda da cópia abortada revelou uma superfície de textura grosseira, lembrando cascas de árvore em miniatura. O item foi colhido de SCP-038 normalmente e seu peso foi determinado como de 90,91 quilogramas.

Data: 08/11/████
Objetivo: Investigar a duplicação de matéria animada inorgânica.
Resumo dos resultados: SCP-173 foi determinado como cobaia viável por não possuir processos vitais verificáveis e foi introduzido na câmara de contenção por funcionários Classe-D. Foi feito contato com a casca de SCP-038, e SCP-173 foi imediatamente devolvido à sua contenção. Cópia de SCP-173 começou a se desenvolver em velocidade normal, começando pelo ponto de contato. De forma consistente com outros experimentos, o crescimento parou após o limite de 90,9 kg, no caso, parando após replicar a cabeça, braço direito e parte superior do torso. Uma cobaia de Classe-D foi instruída a quebrar o contato visual com o clone. Quando a cobaia piscou, nenhum movimento foi observado no material clonado. Apagar e acender as luzes da câmara de contenção também não provocou nenhum reação do clone. Experimento concluído. Durante o armazenamento da porção clonada de SCP-173, foi verificado que o objeto na verdade estava, de fato, fazendo movimentos violentos, embora em uma velocidade dramaticamente menor. O movimento foi observado como sendo constante, independente de observação.


Artigo Original

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License