SCP-051
Avaliação: 0+x
051.jpg
SCP-051

Item nº: SCP-051

Classe do Objeto: Seguro

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-051 e SCP-051-A devem ser mantidos em uma instalação de contenção selada. SCP-051-A deve ser mantido trancado em uma caixa para documentos climatizada, com abertura para visualização, para evitar a degradação do material. Qualquer funcionário (exceto funcionárias do sexo feminino grávidas ou férteis) pode acessar SCP-051 contanto que um pedido seja feita com antecedência e autorizado pela administração da área.

Descrição: SCP-051 é um modelo anatomicamente correto de uma fêmea humana, com 25 cm de altura, esculpido de marfim, com características tipicamente asiáticas. Análises microscópicas indicam que o cabelo do modelo é humano. O boneco tem articulações nos ombros, quadris e joelhos. A área da 'barriga' é coberta por uma capa removível de marfim sobre uma caixa torácica e órgãos detalhados, além de um feto de 2,5 cm feito de marfim conectado ao modelo por um cordão umbilical de couro.

Quando colocado diante de uma humana grávida, SCP-051 causa diversos efeitos deletérios na gravidez, geralmente provocando o aborto do feto. Relatos mencionam leves compulsões a abrir a tampa da barriga do objeto e tirar o feto. Isto provoca náusea e cólicas dentro de 5 minutos, sangramento vaginal que começa com algumas gotas e logo evolui para hemorragia dentro da próxima meia hora, e o aborto dentro de 2 a 24 horas na maioria dos casos. Registros médicos indicam que os fetos abortados são portadores de defeitos que variam entre moderados e graves. Gravidezes que prosseguiram após exposição ao modelo resultaram em nascimentos gravemente deformados, provocando a morte da mãe em ██ casos e a rescisão pelo obstetra (ver entrevista 051-1, abaixo) dos nascituros em outros ██. Testemunhas destes partos demonstram sinais de trauma psicológico severo, aliviado pela administração de amnésicos Classe A, após entrevistas com a Fundação.

SCP-051-A é um fragmento de texto escrito em papel de arroz descoberto juntamente com SCP-051. O texto restante está escrito com tinta feita de plantas, datada do século 12 e seus caracteres foram identificados como um dialeto antigo de japonês. Traduções revelaram que o texto é parte de uma prece ou feitiço contra 'demônios' que atacam bebês. O encantamento forçaria estas forças ou demônios para dentro do modelo, ao invés da grávida, e afirma mantê-los presos. Entretanto, séculos de degradação ao papel e à tinta tornaram as instruções completas do encantamento impossíveis de decifrar.

Adendo: SCP-051 e SCP-051-A foram descobertos em baú com artefatos japoneses antigos entregue anonimamente ao Museu ██████████ em 1938. Após 60 anos e diversos incidentes envolvendo o contato entre o objeto e secretarias, pesquisadores e estudantes, um Agente infiltrado nos arquivos do museu descobriu as propriedades do modelo e o apreendeu para estudos na Fundação.

Entrevista 051-1


Artigo Original

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License