Teste SCP-093 'Amarelo'

Teste do Espelho 4: Cor (Amarelo)

Não estão mais autorizados testes com indivíduos classe-D. O foco dos testes alterou-se para coleta de dados, após análise dos artigos obtidos nos três testes anteriores, para melhorar o entendimento sobre o mundo acessado por SCP-093 e determinar se alguma salvaguarda ou protocolo é necessário para o nosso mundo. A análise do fluído marrom encontrado nas roupas do membro da equipe de escolta perdido, █████, foi arquivada juntamente com os outros objetos encontrados.

Dr. █████ se voluntariou para este testes, uma vez que de todos os possíveis candidatos, somente ele foi capaz de fazer com que SCP-093 mudasse para uma cor nova. Não há qualquer indício no histórico do Dr. █████ de comportamento ilegal ou criminoso, nem qualquer problema psicológico. Quando apresentado ao espelho, a visão mudou para mostrar uma baia, no ambiente de um escritório.

Para este teste, Dr. █████ optou por utilizar o sistema sem fio de vídeo e renunciou o sistema de cordas, afirmando estar confiante sobre sua segurança em um ambiente fechado, onde as criaturas-torso não foram encontradas. A imagem de vídeo começa quando Dr. █████ atravessa o espelho. Como nos testes anteriores, a cor de SCP-093, tinge todo o material gravado.

A câmera pisca e se move por uma série de baias em cubículo comuns e brancas. Cerca de 30 são visíveis. No lado oposto do ponto de entrada há um módulo de escritório instalado na parede, com paredes de vidro fosco e uma porta de vidro. Dr. █████ se aproxima da porta e investiga a inscrição: 'Diretor Sênior - Stanlee Milamitz'. A porta está destrancada.

Dr. █████ entra no escritório e examina a mesa. Há uma caneca de café sobre ela, com uma mancha escura cobrindo metade de seu interior e seu conteúdo evaporado. Há uma rosquinha em um prato, a qual Dr. █████ pega e atira contra a parede. No impacto, o objeto se choca como uma pedra e cai. Um arquivo no canto da sala chama a atenção do Dr. █████, que percorre as gavetas do arquivo uma por uma, parando na segunda gaveta e retirando um dos documentos, depois voltando à primeira gaveta e retirando mais dois documentos. Continuando pela terceira e quarta gavetas, ele recolhe mais quatro documentos e espalha todos sobre a mesa. Os documentos são pastas azuis e ele aponta, mostrando para a câmera, que há em cada um deles um símbolo mostrando duas mãos em oração, afirmando em voz alta que todos os outros documentos arquivados estão em pastas amarelas. As pastas azuis são colocadas em seu equipamento de campo.

A câmera se volta para um computador sobre a mesa que encontra-se ligado e funcional. Dr. █████ se pergunta, em voz alta, de onde estes aparelhos tiram energia, uma vez que nenhum tipo de tomada foi encontrado. O desktop deste PC contém o logotipo do 'Fiel OS' e possui sons, cliques do mouse são acompanhados de murmúrios semelhantes a cânticos e a abertura de ícones é acompanhada de sinos angelicais. O PC não contém nenhuma informação útil para Dr. █████, que o abandona e deixa o aposento.

Se aproximando do outro lado do escritório, Dr. █████ aperta um botão na parede, chamando um elevador e entra, descobrindo que se encontra no 34º andar de um prédio com uma disposição de pisos incomum. O painel vai de -115 a 115, incluindo todos os pisos no meio. Antes de escolher um andar, Dr. █████ solicita que o receptor de vídeo sem fio seja movido para o elevador, sendo substituído por um cone de construção para marcar o ponto de entrada. Um segundo receptor é colocado do lado de fora do elevador e o Controle é instruído a recolher a primeira unidade e selar a câmara de testes caso algo aconteça com ele. Quando tudo é organizado, ele aperta o botão do piso -115.

A descida do elevador é longa, levando 15 minutos, durante este tempo, a câmera sofreu uma falha onde a imagem chacoalha e fica branca e, ao voltar, mostra 14 outros vultos no elevador com o Dr. █████. Conforme a câmera se mexe, os vultos se movem para dar passagem para o Dr. █████. Eles permanecem por 35 segundos, então a câmera pisca e volta, com Dr. █████ sozinho no elevador, presumidamente pelos movimentos da imagem, dançando.

Dr. █████ pausa para comentar sobre um fedor crescente vindo de baixo. Neste ponto, o elevador alcançou o andar -108. Dr. █████ aperta o botão do andar -110 para interromper a descida e sai quando alcança este andar. As portas do elevador se abrem, revelando um anexo de observação com diversos computadores e cadeiras. Todos os computadores parecem funcionar. O teto do anexo também é de vidro e acima dele é possível ver outro anexo. Dr. █████ se aproxima das mesas de observação e verifica uma das telas dos computadores.

Na tela, há o logotipo do 'Fiel OS' e uma imagem de vídeo revesando enter quatro pontos de vista diferentes. O primeiro é o de uma câmara com tubos similar àqueles encontrados no Teste Violeta, mas com milhares de tubos. O segundo é uma visão mais aproximada destes tubos; uma câmera passa por cima de cada um para monitorar seus conteúdos. Todos os tubos pelos quais a câmera passa por cima estão quebrados. A terceira imagem é de uma câmera na direção oposta, deslizando verticalmente para verificar cada anexo de observação. Um total de 10 anexos pode ser contado e é possível ver o Dr. █████ quando a câmera passa pelo seu anexo. Ao olhar para cima, uma câmera sem nenhum método visível de propulsão flutua sobre ele. A quarta vista mostra o solo abaixo do anexo de observação, onde uma única criatura-torso impressionantemente grande encontra-se rastejando em círculos, chocando-se contra as paredes e mudando de direção. Pela imagem da câmera, estima-se que a criatura possua as dimensões de um edifício de seis andares.

Voltando sua atenção para o conteúdo do computador, Dr. █████ minimiza as imagens das câmeras, revelando um editor simples de texto escondido atrás das imagens. Uma versão impressa desse texto foi recuperada e arquivada no equipamento de campo. O texto dirigia o Dr. █████ até um cofre no 54º andar, e continha a sua senha. Dr. █████ sai do anexo de observação e segue para o 54º andar sem problemas, chegando em outro piso de escritório com cubículos. Ele segue até a mesa mencionada no documento e encontra um cofre escondido embaixo da mesa. O código no texto abre o cofre, revelando um caderno, arquivado no equipamento de campo, e um revólver peculiar catalogado como ███-███, além de 24 unidades de munição.

Dr. █████ segue de volta para o elevador sem problemas e volta ao 34º andar. Considerando o número massivo de pisos disponíveis e as informações vitais obtidas no anexo de observação, o teste é considerado concluído e o equipamento é recuperado. Antes de voltar pelo ponto de entrada, Dr. █████ investiga um computador próximo à saída e descobre que seu monitor mostra a exata mesma tela verificada no andar -110. É teorizado que o autor do texto instalou um vírus na rede do prédio, de forma que qualquer PC naquela rede mostrasse aquela informação.

Dr. █████ volta pelo ponto de entrada e a superfície do espelho volta a se tornar refletiva. Todos os materiais foram arquivados juntamente com os outros recuperados em SCP-093. A análise de ███-███ e de sua munição foi adiada, já que a arma pode ser útil em testes posteriores com SCP-093.

O próximo teste foi denominado Teste Vermelho.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License