SCP-130
Avaliação: 0+x
130.jpg
SCP-130

Item nº: SCP-130

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-130 deve ser operado por vinte funcionários Classe-D, seis agentes de segurança (nível 2/130) e um pesquisador (nível 3/130) duas vezes por dia, começando meia hora antes do nascer e do pôr do sol. Todos os funcionários devem estar apropriadamente uniformizados e devem todos ser da etnia caucasiana. Quando não estiver em funcionamento, dois agentes de segurança devem permanecer no saguão de entrada, e outros dois agentes de segurança devem patrulhar o interior do edifício. É recomendado que os agentes não tentem impedir pessoas de entrar no saguão e que, ao invés disto, notifiquem a equipe FTM Alfa-4 ("Expresso do Pônei") para que cartas ou pacotes sejam interceptados antes de serem recebidos.

Duas vezes por dia, pacotes e cartas (SCP-130-2) aparecem na sala de correspondência. Estes pacotes devem ser organizados por funcionários uniformizados, sendo colocados nos malotes correspondentes e, em seguida, no veículo designado para transporte até a Área-██. Caso seja encontrada correspondência com destinatário em um destes endereços: [REMOVIDO], o procedimento Franklin-Dezesseis, detalhado no Adendo 130-2, deve ser seguido. Caso contrário, as correspondências serão vistoriadas por itens de interesse, em procedimento padrão.

Nenhum objeto deve ser colocado no local designado para envio de correspondências, a não ser por ordens diretas de O5-█. O procedimento Franklin-Dezessete determina o protocolo a ser seguido nestes casos. Caso algum indivíduo adentre SCP-130 para utilizar o envio de correspondências, deve ser permitido que esta pessoa o faça, sendo, em seguida, detido pelo FTM Alfa-4 assim que possível para interrogatório. Este tipo de incidente deve ser verificado através das câmeras de segurança e as correspondências enviadas devem ser localizadas no malote onde surgirem e fiscalizadas.

Descrição: SCP-130 é um correio localizado em ████████, na África do Sul, construído em 18██. SCP-130 foi fechado em 19██ e deixado abandonado por ██ anos. O edifício se encontra em ótimas condições, considerando sua idade, e se mantém sem qualquer intervenção humana, inclusive executando reparos estruturais de médio porte. SCP-130 foi tombado como prédio histórico através de um acordo feito com o governo sul-africano.

Cinco vezes por semana, ao nascer e pôr do sol local, diversas sacolas e pacotes surgem na sala de correspondência. Os pacotes, designados SCP-130-2, só aparecem em dias úteis, excluindo os feriados postais de █████ ████. Os pacotes devem ser tratados de acordo com os Procedimentos Especiais de Contenção acima.

Dentro do saguão, junto às caixas postais, há uma entrada rotulada como Envio de Correspondência. A entrada é grande o suficiente para receber pacotes de até 40 cm de largura e 6 cm de altura, sem limite aparente para o comprimento. Uma vez inserido na entrada, qualquer pacote desaparece, e eventualmente surge em meio aos malotes de correspondência a ser enviada.

Adendo 130-1: SCP-130 atraiu a atenção da Fundação em 19██, quando foram localizados pacotes e cartas em circulação contendo o carimbo postal do local. Estas correspondências foram encontradas ao redor do mundo, com a data correta de postagem local ou internacional, dependendo do destinatário.

Frequentemente, as correspondências eram impossíveis de ser entregues, seja por conterem destinatários em endereços inexistentes ou não encontrados no local, terminando nos locais destinados a conter cartas mortas. Diversos agentes da Fundação perceberam o carimbo incomum e a Força Tarefa Móvel Alfa-4 foi mobilizada pra investigar. FTM Alfa-4 foi despachada para ████████, e ao chegar descobriram que a cidade havia sido abandonada décadas atrás. O correio encontrava-se em excelentes condições, não só em questão de reparos, mas também de limpeza.

Enquanto FTM Alfa-4 vistoriava o local, malotes com cartas surgiram na sala de correspondência. Os agentes revistaram os malotes e encontraram uma série de cartas, pacotes e encomendas, todos com a data daquele dia e com o carimbo daquele correio. Agente ██████ tentou abrir um dos pacotes, o que resultou no desaparecimento do agente. Seis dias depois, um pacote surgiu na sala de correio da Área-██. Dentro do pacote, encontrava-se o Agente ██████, e um envelope contendo a conta referente às taxas de postagem. Agente ██████ foi encontrad█ com as mensagens "Devolver ao Remetente" e "Taxas de Postagem Devidas" tatuadas em suas costas, e em estado de coma. Agente ██████ permaneceu neste estado até o envelope ser entregue na caixa de saída de SCP-130. Após a entrega, █ agente recuperou a consciência, sem qualquer memória relativa ao período em que permaneceu desaparecid█. Resultados similares foram obtidos por agentes que tentaram retirar ou danificar as correspondências, ou o edifício em si.

Outras investigações foram utilizadas para a criação dos procedimentos de contenção atualmente utilizados, onde funcionários caucasianos Classe-D vestindo uniformes de █████ ████ utilizados em 19██ organizam as correspondências que surgem no local. Uma vez processadas e colocadas no veículo identificado como sendo de █████ ████, as correspondências podem ser removidas do local com segurança. Se as correspondências permanecerem intocadas, elas então desaparecem, surgindo mais tarde em correios de todo o mundo, para serem entregues.

Adendo 130-2: A análise das correspondências surgidas nos últimos ██ anos indicam algumas tendências. Mais de ██ porcento das cartas possui natureza mundana, com exceção do carimbo postal. Exceções a esta regra incluem cartas que, aparentemente, não foram enviadas por algum motivo e cartas temporalmente deslocadas. As do primeiro tipo, embora estranhas, devem ser destruídas para a proteção de SCP-130. As do segundo tipo devem ser examinadas, com os resultados enviados para [REMOVIDO].

Cartas endereçadas a Áreas ou funcionários da Fundação devem ser enviadas para a Área-██, onde serão revistas pelo Departamento ██████. Estes relatos devem ser arquivados sob o Projeto ██████████, pendentes à revisão do Administrador da Área.

Procedimento Franklin-Dezesseis: Quando correspondências forem endereçadas especificamente a [REMOVIDO], devem ser seladas em um compartimento equipado com medidas defensivas e levadas ao escritório do supervisor atual de nível 5/130. A correspondência será então verificada quanto à possibilidade de conter riscos explosivos, químicos, biológicos, meméticos ou [REMOVIDO]. Após a verificação, a correspondência será aberta e lida. Embora até o momento nenhum artefato que requira contenção segura tenha sido encontrado, esta possibilidade não deve ser descartada.

Correspondências endereçadas a ou interceptadas por SCP-130 são, frequentemente, temporalmente delicadas e, portanto, impactos devem ser evitados para reduzir alterações. A possibilidade do uso destas informações para alterar a realidade presente deve ser considerada. O uso de informações fornecidas por SCP-130 para alterar qualquer evento requer o voto favorável de pelo menos dois terços dos Administradores.

Exemplos de mensagens interceptadas encontram-se armazenados no Documento 130-1, e seu acesso requer nível 4/130.

Correspondências contendo a frase-código [REMOVIDO] devem ser imediatamente entregues após verificação, sem ser lida pelo 5/130. Em seguida, frase-código deve ser invalidada, e a próxima movida acima na fila.

Procedimento Franklin-Dezessete: Todas as correspondências enviadas devem conter as taxas e formalidades normais para █████ ████ no momento da postagem, e devem ser marcadas com a frase-código [REMOVIDO]. Correspondências enviadas por este método devem ser registradas, e comparadas com mensagens passadas para garantir a integridade temporal.

Caso, após o envio, surja uma conta referente às taxas de postagem, a quantia respectiva deve ser inserida em um envelope e enviada pela caixa de saída. A abertura aceita as seguintes moedas: Rands, Euros, e ██████████████. O uso de moedas ou cédulas falsas resultará em uma reação letal por parte de SCP-130 e uma taxa adicional será acrescentada, antes que o envio possa ser completado.

Adendo 130-3: Após o fim do apartheid, SCP-130 não possui mais restrições raciais em relação aos seus funcionários.

Incidente 130-6: Em ██/██/19██, um pacote destinado a ████ ███ ██████ foi encontrado endereçado a SCP-130. Dr. █████, o pesquisador designado a SCP-130, colocou o pacote na caixa postal e aguardou. ████████████ minutos depois, um indivíduo desconhecido identificado como ████ ███ ██████ entrou no saguão. O indivíduo pareceu encontrar-se brevemente confuso, e caminhou até a caixa. A caixa trancada se abriu ao seu toque, e o indivíduo expressou surpresa ao encontrar o pacote com seu nome.

FTM Alfa-4, presente no local, foi enviada para investigar após a saída do indivíduo do prédio, e ele foi subsequentemente interrogado. O indivíduo afirmou não ter planejado visitar ████████ naquele dia, mas ter sentido um desejo inexplicável de ir até o local enquanto estava dirigindo nas proximidades para visitar familiares. Ao abrir o pacote, [REMOVIDO]. Um amnésico Classe-A foi administrado ao indivíduo, que foi em seguida liberado após a inserção de novas memórias.


Artigo Original

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License