SCP-147
Avaliação: 0+x
147.jpg
Fotografia de SCP-147 em seu estado ideal. Uma câmara preto e branco teve que ser utilizada na fotografia, pois a presença de uma câmara moderna ativaria o estado hostil do objeto.

Item nº: SCP-147

Classe do Objeto: Euclídeo

Procedimentos Especiais de Contenção: SCP-147 deve ser mantido em um simulacro de uma sala de estar da década de 50. Sua câmara atual contém um tapete, duas poltronas, um fonografo, um telefone de disco e outras decorações apropriadas. SCP-147 rejeita qualquer objeto fabricado após o final de março de 1965 (Ver Adendo 0-40). O objeto não requer fonte de energia externa ou qualquer outra conexão para funcionar.

Descrição: Descoberto em 1983, em uma residência civil em Detroit, Michigan. SCP-147 aparenta ser um televisor preto e branco fabricado em 1957 da marca General Eletric, do modelo 17TO26. Foi observado que SCP-147 é capaz de exibir dois comportamentos distintos:

Ideal: Quando SCP-147 se encontra em um ambiente apropriado, mostra comédias da década de 1950, como The Burns and Allen Show, Father Knows Best, e I Love Lucy. Em todos os casos observados, cada episódio mostrado foi completamente único: nenhuma cópia dos programas originais pôde ser encontrada. Nenhum comercial é mostrado e não há indicação de qual emissora estaria transmitindo estes programas. Todos os programas são mostrados em preto e branco. Indivíduos expostos a SCP-147 em seu estado ideal relatam uma agradável sensação de relaxamento. Neste estado, o volume e os canais de SCP-147 podem ser ajustados, apesar de o botão de desligar não funcionar.

Hostil: Quando objetos modernos são introduzidos ao ambiente de SCP-147, o objeto só mostra imagens coloridas extremamente violentas e macabras; decapitações, estupros, execuções e torturas foram observados, mas não há qualquer indícios ou pista que indique onde estes eventos ocorreram. Estas filmagens possuem sempre alta qualidade de áudio e visual. Indivíduos expostos a SCP-147 em seu estado hostil quase sempre vomitam devido à natureza das imagens, após cerca de dez a quinze segundos; um dos indivíduos sofreu um ataque nervoso após dois minutos de exposição. Todos os expostos apresentaram relutância extrema a relembrar o conteúdo das transmissões, e dois dois quinze indivíduos expostos ao objeto em seu estado hostil cometeram suicídio. Nenhum dos botões do aparelho funciona durante transmissões hostis.

Tentativas de examinar os mecanismos internos de SCP-147 não foram bem sucedidas, pois o invólucro do objeto parece resistir a qualquer tentativa de quebrá-lo. A inserção do objeto em uma gaiola de Faraday, em uma tentativa de impedir suas transmissões, não produziu resultados. Os efeitos de exposições de longo prazo a SCP-147 ainda não foram documentados.

Adendo: Toda e qualquer atividade recreativa envolvendo SCP-147 deve ser agendada com pelo menos uma semana de antecedência, e depende de autorização de Nível 4.

Adendo [40-0]: Ver Arquivo TC-147-B para maiores informações. Após sugestão de [DADOS EXPURGADOS], diversos objetos fabricados durante a década de 1960 foram inseridos no ambiente de SCP-147. Objetos criados após março de 1965 provocaram comportamento hostil. É difícil definir a data limite com precisão, devido à incerteza relativa à data de fabricação dos objetos utilizados. Os motivos pelos quais o objeto reage dependendo da data de fabricação dos objetos ao seu redor ainda são desconhecidos, e estão sendo estudados por [DADOS EXPURGADOS].

Adendo [40-0a]: Como foi verificado diversas vezes, a presença de pessoas nascidas após março de 1965 não motiva o comportamento hostil de SCP-147. Por razões desconhecidas, SCP-147 reage principalmente a objetos manufaturados. Dr. ████████ ████ recentemente conduziu um experimento no qual se vestiu com roupas feitas antes de 1965, mas mantendo no bolso três canetas Bic Flair (inventadas na década de 70). O conteúdo transmitido por SCP-147 foi posteriormente descrito como "um episódio bizarro de I Love Lucy, contendo quantidades surpreendentes de tiroteios."

Adendo [80-0]: Experimentos recentes envolvendo a exposição de estupradores e psicopatas condenados ao objeto em seu estado hostil indicam que SCP-147 é capaz de adaptar suas imagens ao expectador. Um estuprador foi preso a uma cadeira de metal fabricada em 1986 e durante a transmissão, nenhuma imagem de estupro foi mostrada, enquanto cenas de mutilação de genitália (principalmente masculina) ocorreram com mais frequência. Analogamente, a um psicopata com histórico de tortura e homicídio foram mostradas menos cenas de tortura e mais cenas de execuções mal-sucedidas.


Artigo Original

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License